Endomarketing: entenda o que é, pilares e aplicações

Você entende o que é o endomarketing, quais são seus fundamentos e aplicações? Saiba como usar essas estratégias no RH hoje mesmo!

  • 12 mins leitura
  • 12 fevereiro, 2024
  • 04 abril, 24
  • Por Julia Silva

A gestão de pessoas vai além das práticas mais tradicionais, dando espaço a estratégias inovadoras, como ações de endomarketing e employer branding

Essas não são tendências, mas sim ferramentas importantes para que empresas busquem seu espaço no mercado, que está cada vez mais competitivo. 

Neste contexto, é importante entender como funcionam e quais as diferenças entre essas estratégias, para que o RH contribua para a construção de ambientes corporativos mais atrativos, não apenas para clientes externos, mas principalmente para os próprios colaboradores.

O que é o endomarketing? Entenda o conceito

O endomarketing, ou marketing institucional, é uma abordagem que envolve recursos de comunicação voltados para a equipe de uma organização. É a prática de aplicar conceitos de marketing para promover a cultura organizacional, valores e benefícios aos colaboradores.

À primeira vista, vale saber que essa estratégia se concentra na construção de um ambiente de trabalho positivo e motivador e visa criar uma conexão emocional entre a empresa e seus colaboradores, promovendo a sensação de pertencimento e engajamento.

Portanto, seu diferencial está na capacidade de fortalecer laços internos, aumentar a satisfação dos funcionários e, por consequência, impactar positivamente a produtividade e a retenção de talentos.

Do mesmo modo, significa que ela funciona também para momentos de crise. Ao considerar as necessidades dos funcionários, enquanto clientes internos, pode-se traçar ações para enfrentar os desafios e preservar uma imagem positiva junto a eles, centrada na transparência e no fator humano.

Assim, ao entender o que é o endomarketing, fica mais fácil enxergar suas ações como um investimento no capital humano da organização, que visa tanto resultados imediatos, quanto a construção de um legado cultural ao longo do tempo.

Qual a sua importância na empresa?

Agora que você sabe que o endomarketing é um elemento estratégico de suma importância para o sucesso de uma empresa, veja quais são os impactos positivos que essa prática pode trazer para a organização como um todo.

  • Engajamento e satisfação dos colaboradores: promove a participação ativa e o comprometimento dos colaboradores com os objetivos e valores da empresa. Isso contribui para a satisfação no ambiente de trabalho e retenção de talentos;
  • Criação de uma cultura organizacional positiva: impulsiona os valores e comportamentos desejados pela empresa. Essa construção inspira os colaboradores e também contribui para a atração de profissionais mais alinhados com a visão da organização;
  • Aumento da produtividade: um ambiente inspirador impacta diretamente na eficiência e no desempenho das equipes. Por isso, as empresas veem ganhos significativos de produtividade e motivação dos funcionários por meio do endomarketing;
  • Criação de um ambiente positivo e motivador: ao promover a valorização dos colaboradores e reconhecimento de suas contribuições, essa estratégia constrói um cenário propício ao desenvolvimento profissional e pessoal.

Quais são os três pilares do endomarketing?

Essa estratégia se fundamenta em três pilares que norteiam sua aplicação:

  1. Comunicação interna;
  2. Reconhecimento;
  3. Benefícios.

Vamos entender como funciona cada um deles e qual sua aplicabilidade nas organizações:

1. Comunicação interna

Comunicar-se é a base do endomarketing, uma vez que é responsável por garantir que a mensagem da empresa seja transmitida de forma objetiva e clara a todos os colaboradores. 

Isso inclui estratégias de comunicação aberta, utilização de canais de diálogo online e offline, além de uma abordagem que incentive a troca de ideias sem julgamentos.

Alguns exemplos práticos incluem:

  • Implementação de plataformas digitais para compartilhamento de informações (ex: intranet, aplicativo interno, entre outros);
  • Realização de reuniões periódicas para alinhar objetivos e metas;
  • Uso de newsletters internas para destacar conquistas e compartilhar atualizações significativas.

Uma boa comunicação interna fortalece a coesão da equipe, alinha expectativas e contribui para um ambiente de trabalho mais colaborativo. 

A partir disso, observa-se resultados em maior produtividade, redução de ruídos comunicacionais e um senso de pertencimento mais forte entre os colaboradores, com consequente redução da taxa de turnover.

2. Reconhecimento

Esse pilar se refere à valorização e recompensa das contribuições individuais e coletivas dos colaboradores. Isso envolve expressar apreciação de maneira palpável, como elogios, prêmios ou promoções.

Veja como promover na organização:

  • Programas de reconhecimento que destacam colaboradores do mês;
  • Incentivos financeiros ou benefícios adicionais por um ótimo desempenho;
  • Eventos de celebração para marcar conquistas significativas da equipe.

Desse modo, o reconhecimento motiva os colaboradores e promove uma cultura de realização. Nas organizações, isso provoca o engajamento dos funcionários, o aumento da produtividade e aumenta o foco em resultados.

3. Benefícios

O terceiro pilar concentra-se na oferta de benefícios que vão além do salário, visando a qualidade de vida dos colaboradores. Isso inclui planos de saúde, programas de bem-estar, flexibilidade no trabalho, entre outros.

Veja algumas alternativas:

  • Planos de saúde acessíveis e abrangentes;
  • Políticas de flexibilidade no horário de trabalho;
  • Crédito consignado, para facilitar o acesso a empréstimos a juros baixos;
  • Programas de desenvolvimento profissional e treinamento.

Assim como oferecer benefícios ajuda a atender às necessidades e expectativas dos colaboradores atuais, essa também é uma das formas que mais contribui para a atração de novos talentos. 

Leia também: Qual é a relação entre margem consignável e a redução do turnover?

Nas organizações, isso fortalece a imagem da empresa como uma marca empregadora comprometida com o bem-estar de sua equipe.

O que é endomarketing no setor de RH?

Quando pensamos em um setor de RH bem estruturado, podemos considerar que é aquele que conhece o perfil dos profissionais que trabalham na organização. Sendo assim, é o RH que conhece os desejos do cliente interno e como traduzi-los em forma de ações.

Ao mesmo tempo, os setores de marketing e RH, juntos, criam estratégias para comunicar e disseminar a cultura da empresa, promovendo a melhora do clima organizacional.

Além disso, as ações podem envolver a aplicação dos pilares mencionados anteriormente nas políticas de recrutamento, seleção, treinamento e desenvolvimento.

Leve seu RH a outro nível -  Conheça o eConsig

Bem como o endomarketing no RH contribui para a construção de uma imagem positiva da empresa no mercado, tornando-a mais atraente para talentos em potencial e também para os que já fazem parte da organização.

Ao criar um bom ambiente para se trabalhar, investir em programas de desenvolvimento e reconhecimento, o endomarketing no RH retém com mais eficiência os colaboradores qualificados.

Enfim: ao integrar esses princípios, gera-se um ciclo de atração, desenvolvimento e retenção de profissionais talentosos.

Quais são as estratégias de endomarketing?

As estratégias de endomarketing envolvem ações direcionadas ao público interno para fortalecer o engajamento e a satisfação dos colaboradores. Isso inclui comunicação interna, benefícios corporativos atrativos, programas de reconhecimento, eventos corporativos, treinamentos e a promoção da cultura organizacional.

Agora, veja as principais maneiras de aplicá-lo:

  1. Programas de reconhecimento e incentivos;
  2. Organização de eventos corporativos memoráveis, como a comemoração do aniversário da empresa;
  3. Plataformas de comunicação interna;
  4. Criar ambientes de trabalho mais inovadores;
  5. Treinar e desenvolver os profissionais.

Vamos conhecer cada ação em detalhes:

1. Programas de reconhecimento e incentivos

Reconhecer os esforços dos funcionários é parte da construção de uma boa relação entre eles e a empresa. Para isso, pode-se criar programas institucionais de reconhecimento, que premiam colaboradores por suas conquistas profissionais.

Como sugestão, a empresa pode implementar um programa de “colaborador do mês”, oferecendo prêmios e reconhecimento público, por exemplo.

2. Plataformas de comunicação interna 

Utilizar diversas plataformas para garantir uma comunicação interna mais específica, alinha melhor as metas e outros assuntos, como compartilhamento de conquistas e feedbacks.

Assim, a empresa pode adotar uma abordagem multimídia, incorporando newsletters, intranet e reuniões regulares para manter os colaboradores informados e a equipe mais coesa e engajada.

3. Criar ambientes de trabalho mais inovadores

Nada melhor para a criatividade do que trabalhar em um ambiente que incentive o aprendizado, promova o bem-estar e permita que seus colaboradores se sintam confortáveis para realizar suas tarefas.

Para tanto, a empresa pode redesenhar seus escritórios, pensando em incluir áreas de descanso, salas de jogos e espaços de colaboração e assim, promover um ambiente mais descontraído e inspirador.

4. Treinar e desenvolver os profissionais

A capacitação é uma forma de aplicar o endomarketing na empresa. Investir em programas de treinamento contínuo e desenvolvimento profissional permite aprimorar as habilidades dos colaboradores para que eles retornem seus conhecimentos às suas atividades.

Por isso, uma sugestão é implementar um programa de mentoria interno, conectando colaboradores experientes a novos membros da equipe, resultando em uma cultura de aprendizado contínuo e crescimento compartilhado.

5 diferenças entre o employer branding e endomarketing

Essas são duas estratégias importantíssimas para a gestão de pessoas, embora possuam objetivos distintos. Sob essa ótica, veja as cinco principais diferenças entre essas abordagens e como cada uma contribui para alcance de metas de uma empresa:

DiferençasEndomarketingEmployer branding
Foco principalConcentra-se no público interno, direcionando esforços para construir uma cultura organizacional positiva e engajar os colaboradores.Concentra-se na construção da imagem externa da empresa como empregadora, atraindo e retendo talentos.
Público-alvoEnvolve os colaboradores internos da empresa e foca em fortalecer a relação entre a empresa e seus colaboradores.Envolve candidatos, colaboradores atuais e público externo. Seu foco é posicionar a empresa no mercado.
Objetivos principaisReforçar a identidade interna da empresa, aumentar a satisfação dos funcionários e fomentar o engajamento.Construir e fortalecer a reputação da empresa perante o mercado e atrair talentos qualificados.
Abrangência temporalÉ contínuo, visa construir e manter uma cultura organizacional a longo prazo, mas tem impactos no curto prazo.Focado no médio e longo prazo para construir uma imagem no mercado de trabalho.
Meios de comunicaçãoComunicação interna, eventos corporativos e ferramentas de colaboração.Redes sociais, sites de carreiras, depoimentos de funcionários e participação em eventos do setor.

Essas diferenças demonstram como as duas estratégias se complementam. Enquanto o endomarketing foca na construção de um ambiente interno positivo, o employer branding projeta essa positividade para o externo e fortalece a reputação da empresa como marca empregadora. 

Cursos de endomarketing

É possível encontrar cursos gratuitos e pagos sobre endomarketing. Veja algumas opções:

Conclusão

Por fim, nesse conteúdo, vimos como o endomarketing fortalece os laços internos, promove a satisfação dos colaboradores e, consequentemente, impulsiona a produtividade e a retenção de talentos. 

Logo, quando integrado ao setor de RH, vira uma ferramenta importante para a criação de estratégias que comunicam e disseminam a cultura da empresa, melhorando o clima organizacional e contribuindo para a atração e retenção de talentos.

Então, enquanto o endomarketing atua internamente, fortalecendo a identidade organizacional, o employer branding projeta essa identidade para o exterior, utilizando meios como redes sociais, sites de carreiras e depoimentos de funcionários.

Em conjunto, endomarketing e employer branding capacitam as empresas a enfrentar os desafios do mercado, ao mesmo tempo que criam ambientes de trabalho mais produtivos e inspiradores para seus colaboradores.

Não pare por aqui! Leia mais conteúdos de RH como esse no blog do eConsig:

Perguntas frequentes

Veja, a seguir, as respostas para as principais dúvidas sobre endormarketing.

O que é o endomarketing?

Na prática, envolve aplicar conceitos de marketing e comunicação para promover a cultura organizacional, valores e benefícios aos colaboradores. Por meio de ações de endomarketing como comunicações internas transparentes, eventos corporativos, entrega de brindes e programas de reconhecimento, busca-se criar um ambiente de trabalho positivo.

Quais são os três pilares do endomarketing?

Os pilares do endomarketing são a comunicação interna; o reconhecimento; e os benefícios.

Quais são as estratégias de endomarketing?

As estratégias de endomarketing envolvem ações direcionadas ao público interno para fortalecer o engajamento e a satisfação dos colaboradores, por isso, varia de empresa para empresa, conforme seus objetivos. Isso inclui comunicação interna, benefícios corporativos atrativos, programas de reconhecimento, eventos corporativos, treinamentos e a promoção da cultura organizacional.

e-Book Employer Branding