Bem-estar no trabalho: qual é a responsabilidade das empresas?

Por que o bem-estar no trabalho é tão importante? Quais são os impactos disso para os colaboradores e para as organizações? Entenda tudo neste conteúdo!

  • 9 mins leitura
  • 10 outubro, 2023
  • 25 março, 24
  • Por Julia Silva

No cenário corporativo atual e com a busca por um equilíbrio entre a vida pessoal e a profissional, discutir o bem-estar no ambiente de trabalho tornou-se essencial.

Ao passo que boa parte das pessoas passa muito tempo do seu dia nesse local, é preciso que esse período seja vivido de maneira mais saudável e gratificante.

Afinal, por que o bem-estar no trabalho é tão importante? Quais são os impactos disso para os colaboradores e para as organizações?

Por isso, vamos responder essas e outras questões além de compreender qual a responsabilidade do RH em relação ao bem-estar de seus funcionários.

Qual a importância do bem-estar no trabalho?

Não se trata de um luxo, mas sim de uma necessidade para otimizar o desempenho dos colaboradores e, consequentemente, os resultados da empresa.

Nesse sentido, a Revista Saúde Abril afirma que, principalmente, jovens e mulheres têm demonstrado altos níveis de esgotamento. Isso se deve à pressão constante, expectativas elevadas e a busca por um equilíbrio entre vida profissional e pessoal.

Em contrapartida, é necessário que as empresas reconheçam a importância do bem-estar e personalizem suas abordagens para atender às necessidades específicas de diferentes grupos de colaboradores.

Outro ponto a ser considerado são os desafios impostos pela pandemia de COVID-19, que acentuaram a necessidade de promover o bem-estar no trabalho.

Em outras palavras, o trabalho remoto, a dificuldade de equilíbrio da vida e a crescente sensação de isolamento, revisitaram a importância de oferecer suporte aos colaboradores de maneira abrangente.

Dessa forma, as empresas que, durante a pandemia, priorizaram a saúde mental, forneceram recursos para o autocuidado e implementaram medidas para aliviar o estresse, tiveram maior probabilidade de manter um ambiente de trabalho saudável e produtivo, mesmo diante dos desafios.

Quais são os 4 pilares do bem-estar?

O bem-estar dos colaboradores transcende a mera ausência de doenças físicas. Trata-se de uma abordagem holística, que abrange diversos aspectos da vida profissional e pessoal, sendo necessária uma compreensão dos pilares que o sustentam.

Nesse contexto, quatro pilares são fundamentais para a promoção do bem-estar no trabalho.

  1. Saúde física;
  2. Saúde mental;
  3. Aspectos sociais;
  4. Aspectos financeiros.

Veja agora em detalhes:

1. Saúde física

Esse aspecto abrange tanto a saúde física geral, quanto o bem-estar e a ergonomia no ambiente de trabalho, evitando acidentes e doenças ocupacionais.

É importante ressaltar que doenças físicas do funcionário podem gerar afastamentos de curta e longa duração, faltas e queda na produtividade. Isso também é responsabilidade social da empresa implementar iniciativas para evitar esse quadro.

Além disso, criar um ambiente de trabalho ergonomicamente adequado, contribui para a prevenção de lesões e desconfortos.

Guia completo - Aprenda a medir o desempenho dos colaboradores

2. Saúde mental

A saúde mental dos colaboradores também influência o bem-estar global.

Esse pilar se relaciona diretamente com a remuneração estratégica, que vai além do salário-base. Ela pode ser obtida por meio de benefícios como o crédito consignado, por exemplo, que auxiliam os colaboradores em momentos de dificuldade financeira.

3. Aspectos sociais

O funcionário é parte fundamental da empresa e suas atitudes impactam diretamente os resultados da equipe.

Nesse sentido, o bem-estar no trabalho também abrange as atividades que o colaborador desenvolve com colegas de trabalho, amigos, família e com sua comunidade próxima.

4. Aspectos financeiros

O bem-estar financeiro não se trata apenas de um salário competitivo. A remuneração estratégica envolve oferecer benefícios que vão além do pagamento. Alguns exemplos são: planos de aposentadoria, seguro de saúde e, como mencionado anteriormente, o crédito consignado.

Oferecer benefícios como o crédito consignado e o adiantamento de salário fornecem assistência financeira em momentos de necessidade.

Além disso, aliviam a preocupação financeira o que reduz o estresse e contribui para a saúde mental dos colaboradores.

Como garantir o bem-estar no ambiente de trabalho?

Ao tratar de ações concretas para investir no bem-estar dos colaboradores, destacamos sete ações em que o RH tem a possibilidade de criar um ambiente mais saudável e produtivo na organização:

  1. Programas de saúde mental;
  2. Flexibilidade de horários e trabalho remoto;
  3. Atividades físicas no local de trabalho;
  4. Incentivo à alimentação saudável;
  5. Programas de desenvolvimento profissional e pessoal;
  6. Comunicação transparente;
  7. Promoção de benefícios financeiros estratégicos.

Vamos ver cada uma das ações em detalhes:

1. Programas de saúde mental

Algumas ações práticas, como criar programas de suporte psicológico, com aconselhamento individual ou em grupo, workshops sobre gerenciamento do estresse e práticas de mindfulness, auxiliam os colaboradores a lidar com as questões do trabalho.

Esse tipo de ação não só contribui para a saúde mental dos colaboradores, mas também aumenta a sua motivação e engajamento, o que reflete no aumento do senso de pertencimento.

2. Flexibilidade de horários e trabalho remoto

Oferecer flexibilidade de horários e a possibilidade de trabalho remoto permite que os colaboradores equilibrem melhor suas responsabilidades profissionais e pessoais.

Dessa forma, isso reduz o estresse relacionado a deslocamentos, resultando em um aumento geral no bem-estar no trabalho além de fortalecer a cultura organizacional.

3. Atividades físicas no local de trabalho

Promover atividades como sessões de ioga, alongamentos, grupos de corrida ou até mesmo aulas de dança no local de trabalho, estimula a atividade física, a criatividade e a socialização entre os colaboradores.

Essas atividades não apenas melhoram a saúde física, mas também proporcionam uma pausa durante o dia de trabalho, evitando a sobrecarga dos colaboradores

4. Incentivo à alimentação saudável

Proporcionar opções de refeições saudáveis no refeitório da empresa, disponibilizar frutas durante o expediente ou incentivar programas de alimentação consciente, ajuda os colaboradores a fazerem escolhas alimentares mais equilibradas e melhorar a sua saúde global.

Uma alimentação saudável está diretamente relacionada à energia e ao desempenho ao longo do dia e garantirá que o colaborador permaneça mais produtivo.

5. Programas de desenvolvimento profissional e pessoal

Oferecer treinamentos que não apenas aprimoram as habilidades profissionais dos colaboradores, mas também promovem seu desenvolvimento pessoal, é uma maneira de investir no bem-estar no trabalho.

Isso demonstra o compromisso da empresa com o crescimento e o sucesso individual de cada colaborador, que estão diretamente relacionados ao sucesso da equipe.

6. Comunicação transparente

Manter os colaboradores informados sobre iniciativas de bem-estar, políticas da empresa e oportunidades de crescimento, promove um ambiente de confiança e transparência.

Sendo assim, a comunicação também pode incluir a disponibilização de canais para os colaboradores expressarem preocupações e sugestões relacionadas ao bem-estar no trabalho.

Ou seja, essa prática evita o conhecido “telefone sem fio”.

Dica: Ações de endomarketing no RH: passo a passo completo e ideias.

7. Promoção de benefícios financeiros estratégicos

Além de um salário competitivo, o RH pode oferecer benefícios financeiros estratégicos que contribuem para o bem-estar dos colaboradores, uma vez que auxiliam em momentos desafiadores.

Dessa forma, o RH demonstra e reafirma seu compromisso com o bem-estar financeiro dos colaboradores.

A relação entre saúde e bem-estar dos funcionários e a retenção de talentos

A crescente conscientização sobre a importância do bem-estar no ambiente de trabalho trouxe uma nova perspectiva para as equipes que trabalham com Recursos Humanos.

A Deloitte, por exemplo, destacou que as empresas oferecem um ambiente de trabalho atraente ao fornecer pacotes que incluem programas de saúde mental, opções flexíveis de trabalho e apoio financeiro.

Ou seja, isso também demonstra o compromisso real com o bem-estar completo de seus colaboradores.

Assim, os funcionários que se sentem valorizados tendem a permanecer mais tempo em suas posições, resultando em uma força de trabalho mais estável e cada vez mais experiente.

Conclusão

Vimos que o bem-estar no trabalho não é uma tendência passageira. É sobre criar um ambiente onde os colaboradores se sintam respeitados, apoiados e capazes de prosperar tanto pessoal quanto profissionalmente.

Dessa forma, ao reconhecer que eles são o ativo mais importante de uma organização, as empresas podem criar um ambiente que promova a produtividade e o seu crescimento pessoal. Isso aumenta a satisfação no trabalho e a realização dos indivíduos.

Por fim, o investimento no bem-estar no trabalho, então, além de ético, é uma estratégia inteligente para construir equipes resilientes e organizações bem-sucedidas.

Nesse sentido, nossa plataforma de Gestão de Consignados está pronta para auxiliar o RH a garantir o bem-estar dos colaboradores com acesso a diversos benefícios. Acesse!

Continue aprendendo com os conteúdos relacionados:

Perguntas frequentes

Veja as principais respostas sobre bem-estar no ambiente de trabalho:

Qual a importância do bem-estar no trabalho?

Ao priorizar o bem-estar, a empresa ganha em organização, produtividade, resultados e melhora seu employer branding. Já o colaborador ganha em realização, senso de pertencimento e desenvolvimento profissional. Quando não tem suas necessidades básicas atendidas, isso torna-se um grande problema para a organização.

Quais são os 4 pilares do bem-estar?


Os quatro pilares da qualidade de vida no trabalho são o equilíbrio físico, mental, espiritual e emocional. Assim, as empresas investem positivamente no próprio ambiente.

Como garantir o bem-estar no ambiente de trabalho?

Primeiramente, invista em: programas de saúde mental; flexibilidade de horários e trabalho remoto; atividades físicas no local de trabalho; incentivo à alimentação saudável; programas de desenvolvimento profissional e pessoal; comunicação transparente; e promoção de benefícios financeiros estratégicos.

Engaje sua equipe -  Contrate o eConsig