Cultura de feedback: como criar e implementar na prática!

Entenda o que é a cultura de feedback, sua relevância nas organizações, boas práticas para sua criação e implementação, e dicas práticas voltadas para o tema.

  • 10 mins leitura
  • 18 outubro, 2023
  • 25 março, 24
  • Por Julia Silva

Na teoria, ao tratar o feedback de maneira institucional, uma cultura de feedback está sendo estabelecida. Mas, a realidade é que algumas empresas evitam implementar essa prática nas rotinas da organização.

A pesquisa da Harvard Business School que apontou que 44% dos gerentes consideram o ato de dar feedback negativo como “estressante ou difícil”. Enquanto isso, 21% admitiram evitar totalmente essa prática.

Nesse sentido, a organização perde uma ótima oportunidade de aprendizagem e orientação focados na melhoria das ações dos colaboradores e, consequentemente, para o crescimento da organização.

Por isso, apresentamos o significado da cultura de feedback, sua relevância nas organizações, boas práticas para sua criação e implementação, e o exemplo da Netflix em práticas voltadas para o tema.

Vamos lá?

O que significa “cultura de feedback”?

Ela representa um ambiente no qual a comunicação flui livremente.

Além disso, o compartilhamento de opiniões, críticas construtivas e sugestões é valorizado. Isso cria um espaço onde os funcionários se sentem à vontade para expressar suas ideias, sem medo de julgamentos.

Por isso, sua base vai além das avaliações de desempenho, mas sim em um diálogo contínuo e aberto, onde a hierarquia não é uma barreira para a troca de informações e conhecimentos.

Nesse sentido, a cultura de feedback não é uma tendência passageira no mundo corporativo, mas sim um componente essencial para o desenvolvimento e o sucesso de uma organização a longo prazo.

Ao ser instalada, essa cultura permite:

  • aumento da percepção de desenvolvimento profissional pelos colaboradores na empresa;
  • prevenção de crises pela liderança da organização, que terá mais clareza acerca do propósito de cada profissional;
  • assertividade na comunicação da organização com promoção de maior transparência no negócio.

Por que a cultura de feedback é importante?

As empresas podem colher diversos benefícios através de um ambiente organizacional que valoriza o feedback como uma forma de comunicação assertiva e escuta ativa. Isso impulsiona não apenas o desempenho individual, mas também o sucesso coletivo.

A Endeavor, por exemplo, ressalta que a construção de uma cultura de feedback promove um ambiente em que as falhas são vistas como oportunidades de aprendizado, e não como fracassos irremediáveis.

Ou seja, cria-se um espaço de aprendizado quando os colaboradores são encorajados a compartilhar seus sucessos e erros. Essa prática enriquece o repertório coletivo de conhecimento.

Vale dizer também que a abertura ao feedback fortalece o alinhamento de expectativas entre os membros da equipe. Isso evita o surgimento de mal-entendidos e conflitos.

Dessa forma, há a construção de um ambiente mais coeso, onde todos têm ciência das metas e objetivos da organização, melhorando a colaboração das partes envolvidas.

Quando a empresa valoriza as opiniões dos funcionários e lhes proporciona a oportunidade de contribuir para o aprimoramento da organização, eles se sentem mais conectados ao propósito da empresa, gerando um senso de pertencimento muito maior.

E não para por aí!

A abertura ao feedback também está relacionada ao desenvolvimento de habilidades individuais. Ao compartilhar pontos fortes e áreas de melhoria, os colaboradores têm a oportunidade de identificar quais habilidades precisam aprimorar.

Além disso, o feedback construtivo oferece percepções sobre como podem desenvolver competências específicas. Isso pode ser feito por meio de treinamentos, mentorias ou experiências práticas e promove uma força de trabalho mais capacitada e versátil, capaz de lidar com os desafios em constante mudança.

Por consequência, há o reforço da confiança entre a equipe e a liderança, uma vez que os colaboradores veem os líderes envolvidos em discussões de feedback, compartilhando suas próprias experiências e aceitando sugestões.

Como criar uma cultura de feedbacks?

Certamente, para aplicar as boas práticas de feedback, é necessário ir além das orientações superficiais e de senso comum.

Nesse contexto, o RH é capaz de criar um projeto estratégico para implementar a cultura de feedback, abordando desde a estruturação de processos e consistência na troca de feedback, até a conexão entre os feedbacks e o desenvolvimento individual dos colaboradores.

Veremos agora cinco dicas práticas de como estabelecer uma cultura de feedback na organização.

  1. Estabelecendo a base: consistência e processos claros;
  2. Variedade para envolvimento: realizar diferentes tipos de reunião;
  3. Ferramentas digitais como facilitadoras do processo;
  4. Capacitando a liderança com treinamento específico;
  5. Integração estratégica com o desenvolvimento individual.

Agora, veja em detalhes:

1. Estabelecendo a base: consistência e processos claros

Sendo assim, o primeiro passo na criação de uma cultura de feedback organizacional é estabelecer processos consistentes e rotinas claras. A realização de reuniões regulares, individuais e em grupo, são práticas que promovem a troca de feedback.

Leve seu RH a outro nível -  Conheça o eConsig

Porém, essa abordagem não deve se limitar apenas a avaliações formais, uma vez que a comunicação aberta e contínua deve ser incentivada, tornando o feedback uma parte natural do ambiente de trabalho.

2. Variedade para envolvimento: realizar diferentes tipos de reunião

A troca de feedback se mantém interessante e envolvente com a diversificação dos tipos de reunião realizadas, permitindo que diferentes contextos sejam abordados.

Além das avaliações tradicionais, promova sessões focadas em diferentes aspectos, como metas individuais e coletivas, desafios específicos e até mesmo sessões criativas para brainstorming de ideias.

3. Ferramentas digitais como facilitadoras do processo

Hoje em dia, o uso de ferramentas tecnológicas é indispensável nas organizações. Quando aplicado para a promoção da cultura de feedback, permite maior facilidade na análise dos dados coletados e a consequente oferta de insights para aprimorar o processo de feedback.

As plataformas de gerenciamento de feedback, por exemplo, podem agilizar o processo, permitindo a documentação e o rastreamento das interações.

4. Capacitando a liderança com treinamento específico

Para ser assertivo ao oferecer um feedback, é necessário praticar. Nesse sentido, o treinamento de liderança entra como um facilitador de feedback mais construtivo.

Isso não apenas estabelece um exemplo positivo para os colaboradores, mas também assegura que a comunicação dos feedbacks seja consistente, alinhada aos objetivos da organização e contribua para um ambiente de confiança e abertura.

5. Integração estratégica com o desenvolvimento individual

Ao abordar a construção de uma cultura de feedback como um projeto estratégico do negócio, os profissionais de RH podem influenciar o ambiente de trabalho com mais assertividade.

Mas é preciso ir além e conectar os feedbacks com o Plano de desenvolvimento individual (PDI). Assim, o plano de ação deve constar cada retorno de forma objetiva.

Ou seja, ele descreve como o colaborador pode aplicar as sugestões para aprimorar suas habilidades e contribuições. Além disso, estabelece uma jornada de desenvolvimento individual e coletivo, aumentando a produtividade e o engajamento.

e-Book Aprenda a medir o desempenho dos colaboradores

A cultura de feedback na Netflix

A Netflix, uma das empresas mais inovadoras do mundo, não só revolucionou a indústria do entretenimento, como também estabeleceu um novo padrão em termos de cultura organizacional e feedback. Ela aliou autonomia e responsabilidade.

Nesse contexto, a empresa defende a importância de um feedback direto e sincero, em que a comunicação assertiva é fundamental para a melhoria contínua da organização e também da satisfação no trabalho.

Por isso, utiliza a aplicação do “Keeper Test” ou Teste de Retenção, que envolve a resposta à pergunta: “se uma pessoa da equipe saísse para um cargo semelhante em outra empresa, tentaremos mantê-la?”

Se a resposta for “não”, a liderança deve ter uma conversa direta e honesta com o indivíduo sobre suas áreas de melhoria. Isso ajuda a identificar oportunidades de desenvolvimento e a manter um alto padrão de desempenho.

As organizações podem se inspirar na Netflix, e incorporar essa forma de feedback em suas próprias culturas. Aqui estão algumas ideias de como aplicar:

  1. Comunicação assertiva e respeitosa: encoraje uma comunicação franca, mas com respeito. Incentive os colaboradores a fornecer feedback direto e construtivo, evitando ambiguidades;
  2. Valorização do desempenho elevado: introduza padrões claros de desempenho. A abordagem do “Keeper Test” destaca a importância de manter um alto padrão de desempenho para toda a equipe;
  3. Feedback contínuo: promova uma cultura onde os colaboradores recebem feedback regularmente, não apenas em avaliações formais;
  4. Cultura de aprendizado: enfatize que o feedback é uma ferramenta para aprender e crescer. Além disso, transforme os feedbacks em oportunidades de desenvolvimento, tanto para indivíduos quanto para a equipe;
  5. Foco na melhoria: Incentive os colaboradores a ver o feedback como uma maneira de melhorar e alcançar seus objetivos profissionais.

Conclusão

Em resumo, a cultura de feedback se destaca como uma estratégia valiosa para o crescimento organizacional ao criar um ambiente no qual há uma comunicação aberta e assertiva entre a liderança e a equipe.

Dessa forma, a cultura de feedback deixa de ser uma ideia pra se tornar uma prática diária no ambiente corporativo com a implementação de processos consistentes, treinamento adequado e ferramentas modernas.

Nesse sentido, descubra como a Zetra pode transformar a sua organização por meio do acesso a benefícios de crédito consignado.

Veja como é fácil fazer a Gestão de Consignados, sem custo, através do eConsig!

Continue aprendendo com nossos artigos relacionados:

Perguntas frequentes

Veja as principais respostas sobre a cultura de feedback:

Como criar uma cultura de feedback?

De forma simplificada, para criar uma cultura de feedback considere: treinar a liderança; aplicar avaliações de desempenho na equipe; realizar conversas 1:1 programadas; promover a empatia e a flexibilidade; e estar aberto para receber feedback.

Por que a cultura de feedback é importante?


A cultura do feedback é capaz de estimular a criação de um ambiente colaborativo. Ou seja, quando todos se sentem valorizados, estão mais seguros em opinar, dar ideias e em cooperar com o trabalho do outro. Isso fornece a organização mais recursos para melhorias internas.

O que é prática do feedback?


Praticar o feedback é o processo de dar retorno a alguém sobre um comportamento ou resultado. Em outras palavras, a prática de feedback consiste em trocas abertas e contínuas entre as pessoas de uma empresa.

e-Book Employer Branding