Tipos de feedback: quais são, exemplos e 7 dicas práticas

Conheça os tipos de feedback e entenda como elesfortalecem a sua equipe e contribuem para a organização com essas 7 dicas.

  • 13 mins leitura
  • 09 fevereiro, 2024
  • 04 abril, 24
  • Por Julia Silva

O feedback, uma prática importante no ambiente corporativo, evoluiu consideravelmente ao longo do tempo, tornando-se uma ferramenta para a gestão de pessoas e o desenvolvimento profissional. Você conhece todos os tipos de feedback que existem?

Após essa reflexão, trazemos um dado importante: uma pesquisa realizada pela Feedz mostrou que 94% dos funcionários compreendem melhor o trabalho em empresas que tornam o feedback complementar a avaliação de desempenho. 

Pensando nisso, nesse conteúdo você verá a definição do feedback, sua importância na gestão empresarial, as modalidades existentes e como essa ferramenta pode ser um diferencial estratégico para a sua empresa.

Vamos lá?

Qual é o conceito de feedback?

O feedback, em sua essência, representa uma resposta ou retorno dado em função de uma ação ou desempenho específico

Ou seja, é mais do que uma avaliação, ele abrange tanto aspectos positivos quanto construtivos, e busca fornecer informações específicas sobre o comportamento ou resultados, visando o aprimoramento contínuo. 

Isso significa que ele representa uma ferramenta muito utilizada para promover o crescimento individual, a melhoria organizacional e o desenvolvimento de equipes.

No vídeo a seguir, o conhecido historiador, escritor, professor e palestrante Leandro Karnal mostra o quanto os feedbacks são valiosos no ambiente corporativo:

No vídeo, Karnal reforça um ponto importante: o feedback não se limita apenas à identificação de áreas de melhoria. Ele também destaca pontos fortes, reconhecendo e reforçando comportamentos e ações bem-sucedidas.

Nas práticas organizacionais mais tradicionais, esse retorno tendia a ser mais hierárquico e unilateral, com ênfase na avaliação do desempenho. Com o tempo, percebeu-se a necessidade de uma abordagem mais colaborativa, frequente e orientada ao desenvolvimento de todos os stakeholders.

A evolução do conceito incorporou, então, a importância da comunicação bidirecional. Atualmente, valoriza-se não apenas o feedback do superior para o subordinado, mas também o inverso, promovendo uma cultura de diálogo aberto e fortalecendo a confiança dos colaboradores com a chefia.

Assim, ao longo do tempo, fornecer feedback passou de uma prática pontual para uma abordagem contínua e integrada ao ciclo de trabalho. As empresas perceberam que o retorno regular é importante para o crescimento e a rapidez na adaptação às mudanças.

Além disso, com o avanço da tecnologia, surgiram ferramentas e plataformas que facilitam a coleta e análise de feedback de maneira mais otimizada, proporcionando uma visão mais objetiva.

A importância dos tipos de feedback na gestão de pessoas

No contexto da gestão de pessoas, o feedback funciona como uma ferramenta para promover o crescimento e desenvolvimento dos colaboradores, além da construção de equipes motivadas e mais produtivas.

Essa prática traz muitas vantagens para todos os envolvidos:

  • Cria uma cultura organizacional que valoriza a transparência;
  • Impulsiona o crescimento individual;
  • Incentiva o aprendizado contínuo; e
  • Fortalece a resiliência.

Ao oferecer um retorno construtivo, embasado em avaliações e percepções objetivas, a empresa estabelece  uma ponte entre metas individuais e objetivos organizacionais. Isso alinha melhor as expectativas dos colaboradores. 

Essa conexão direta contribui para um ambiente mais engajado, onde cada membro da equipe compreende seu papel no panorama geral da empresa, se sente pertencente e valorizado.

Leia também: Cultura colaborativa: como desenvolver a mentalidade coletiva na empresa

Além disso, como vivemos em uma era de comunicação instantânea e transformação contínua, as empresas que priorizam o feedback também saem na frente no quesito inovação e desenvolvimento. 

Mas você sabe como dar um feedback? Continue a leitura para aprender!

Quais são os 4 tipos de feedback?

Quando se trata de feedback, a diversidade de abordagens pode ser tão vasta quanto os benefícios que ela oferece. Os principais tipos são o feedback positivo, construtivo, formativo e o avaliativo.

4 tipos de feedback: positivo, formativo, construtivo e avaliativo.

Veja o detalhamento sobre os quatro tipos principais para entender como cada um funciona na organização:

Feedback positivo

Ele reconhece e celebra as conquistas individuais e coletivas, promovendo um ambiente onde o esforço e o sucesso são valorizados. É a recompensa que impulsiona o progresso e a autoestima! 

Geralmente, é aplicado em momentos de destaque do colaborador e reforça comportamentos desejados, além de estimular a motivação e o senso de realização profissional.

Sob a ótica da neurociência e satisfação humana, o reforço positivo é o mais significativo, pois demonstra às pessoas o que devem continuar fazendo. 

Leve seu RH a outro nível -  Conheça o eConsig

Feedback construtivo

Por outro lado, o construtivo é uma ferramenta mais alinhada ao aprimoramento contínuo. 

Ao apontar áreas específicas de melhoria, esse tipo de feedback fornece o direcionamento prático e desejado para que os colaboradores evoluam em suas habilidades e competências. 

É interessante ser entregue com empatia e foco na solução para, de fato, inspirar a autorreflexão e o crescimento profissional, sem provocar atritos ou desconfortos desnecessários.

Como esse retorno busca construir mudanças, não é interessante ser excessivamente negativo ou diminuir a ação do colaborador. Assim, recomendamos seguir três etapas centrais: 

  • Planejar como será a comunicação e documentar aquilo que será conversado;
  • Comunicar sem agressividade, intimidação ou ofensa e procurar uma comunicação humanizada e com qualidade para ganhar a confiança dos profissionais, contribuindo para que se sintam à vontade no momento;
  • Organizar todas as informações avaliadas e apontar possibilidades de soluções para o problema identificado, através de programas de treinamento e educação corporativa.

Feedback formativo

Esse tipo visa moldar o desenvolvimento futuro, no agora. Por isso, é fornecido ao longo do processo de desenvolvimento individual para oferecer uma orientação direta de melhoria de desempenho em tempo real, focado em necessidades de habilidades que podem surgir no futuro. 

Ao ser aplicado de forma contínua, torna-se uma ferramenta dinâmica que contribui para a aprendizagem e adaptação constantes, especialmente ao preparar colaboradores para funções que ainda assumirão.

Feedback avaliativo

É frequentemente associado a avaliações formais de desempenho, uma vez que fornece uma visão completa do progresso e das áreas de desenvolvimento ao longo de um período específico. 

Assim, é um tipo importante para a tomada de decisões estratégicas de carreira, planejamento de sucessão e identificação de oportunidades de capacitação interna da equipe.

4 formas de coletar feedback

Além dos tipos citados, ao pesquisar sobre o tema, muitos profissionais buscam saber mais sobre quais são os métodos que podem ser usados para coletar os feedbacks. Veja alguns exemplos:

  1. Feedback 360º:  coletado de várias fontes, incluindo colegas, supervisores, clientes e subordinados;
  2. Feedback de autoavaliação: análise feita pelo próprio colaborador;
  3. Feedback de pares: avaliação feita por colegas de trabalho;
  4. Feedback de supervisor: fornecido pelo gerente ou supervisor do colaborador.

Então, se você está gostando do conteúdo, não deixe de ler:

Aplicação estratégica: quando dar retornos aos colaboradores?

Agora que você entendeu quais são os tipos, veja como funcionam de acordo com as demandas das empresas:

  • No dia a dia: o feedback positivo fortalece a moral diária da equipe, enquanto o construtivo pode corrigir rapidamente comportamentos indesejados;
  • Durante projetos: o formativo é importante para otimizar o desempenho de um colaborador em um projeto em tempo real, enquanto o avaliativo destaca quais foram as contribuições significativas ao concluir esses projetos;
  • Em avaliações formais: o feedback avaliativo é a base dos acompanhamentos formais, enquanto o construtivo e o formativo contribuem para um desenvolvimento profissional mais completo e dinâmico.

O que dizer durante um feedback?

Entregar um retorno ao colaborador, seja positivo, construtivo, formativo ou avaliativo, não se trata apenas das palavras que escolhemos, mas da maneira como as apresentamos. 

Na sequência, vamos conhecer orientações práticas sobre como formular feedback de maneira objetiva e empática:

  • Evite generalizações: identifique comportamentos ou ações específicas que merecem destaque, seja positivo ou construtivo;
  • Foque nos fatos e no impacto observado: evite interpretações subjetivas e mantenha uma abordagem baseada em evidências;
  • Forneça soluções: no caso de feedback construtivo, concentre-se em soluções e sugestões para melhoria. Apresente desafios como oportunidades de crescimento;
  • Reconheça a perspectiva do receptor: empatia na linguagem fortalece a conexão e demonstra um compromisso verdadeiro com o desenvolvimento. Mostre que você entende a perspectiva da pessoa e que o objetivo é trabalhar junto para superar as dificuldades;
  • Evite ambiguidades: comunique-se de maneira direta para garantir a compreensão da mensagem sem interpretações equivocadas.

Exemplos de feedback

De acordo com os tipos de feedback, veja alguns exemplos para inspirar a formulação de feedbacks mais alinhados às boas práticas de mercado:

  • “Ótimo trabalho ao liderar a equipe na conclusão bem-sucedida do projeto X. Percebi que você manteve a moral da equipe alta, comunicou claramente os resultados e conseguiu garantir a coesão do time. Sua iniciativa e dedicação foram fundamentais para o nosso sucesso.” (Feedback positivo);
  • “Percebi que, em algumas situações, a sua comunicação pode ser mais objetiva. Na reunião com a diretoria, por exemplo, houve um excesso de informações, que poderiam ter sido compartilhadas de forma mais sucinta. Por exemplo, no caso da apresentação sobre os indicadores X e Y. Da próxima vez, podemos nos reunir antes para definir os indicadores-chave mais importantes a serem apresentados e trein uma abordagem mais direta para evitar possíveis mal-entendidos.” (Feedback construtivo);
  • “Durante a última reunião, notei que você mostrou grande habilidade em liderar discussões. Continuar a desenvolver essas habilidades pode contribuir ainda mais para o seu progresso em direção ao cargo de liderança X que você almeja.” (Feedback formativo);
  • “Ao longo deste trimestre, sua consistência e dedicação às metas estabelecidas foram evidentes. Foi possível perceber esse esforço quando você buscou alternativas para contornar os desafios A e B que surgiram, e esse envolvimento ativo permitiu que a equipe alcançasse a meta X.” (Feedback avaliativo);
  • “Identifiquei uma oportunidade de crescimento na gestão de prazos. Ao estabelecer metas mais realistas, fazendo o levantamento de riscos antes de assumir um compromisso com outras equipes, podemos garantir uma entrega mais eficiente.” (Feedback para melhorias contínuas).

Como dar feedback de forma efetiva? Confira 7 dicas

Como dar feedbacks construtivos: passo a passo

Então, dar um feedback pode ser desafiador, mas é uma parte importante do desenvolvimento de todo profissional. Ele requer habilidade, sensibilidade e empatia. Aqui estão algumas dicas para aprimorar sua abordagem:

  1. Seja específico: ao longo da fala, dê exemplos concretos para tornar o feedback mais palpável e para que a pessoa compreenda completamente a situação. Além disso, forneça retorno regularmente, não apenas durante avaliações formais;
  2. Escolha o momento adequado: encontre um momento privado para dar o feedback. Caso seja negativo, evite fazer críticas em público, pois isso pode constranger a pessoa e prejudicar o ambiente de trabalho;
  3. Faça perguntas: principalmente depois de um feedback difícil, faça perguntas para entender melhor a perspectiva do funcionário sobre a situação. Alguns exemplos: “quais são suas percepções sobre esse feedback?”; “Quais desafios você está encontrando?”; “Como podemos trabalhar juntos para progredir?”;
  4. Fomente o diálogo: encoraje a discussão para garantir que o colaborador compreenda e tenha a oportunidade de expressar seus pensamentos e sentimentos em relação ao feedback. Isso promove um ambiente de confiança e colaboração;
  5. Seja equilibrado: destaque tanto conquistas, quanto áreas de melhoria para ter uma visão completa da situação;
  6. Estabeleça metas: ajude os colaboradores a criar planos de ação baseados no retorno recebido. Isso ajuda a pessoa a visualizar os passos necessários para superar as dificuldades e a acompanhar seu progresso ao longo do tempo;
  7. Ofereça suporte e recursos adicionais: para ajudar a pessoa a desenvolver as habilidades necessárias. Isso pode incluir treinamentos, mentorias ou materiais educativos que auxiliem no processo de melhoria.

Conclusão

Como você viu, o feedback é uma prática importante do contexto corporativo e define como será a evolução dos colaboradores e da organização ao longo do tempo. A diversidade de tipos de feedback ajuda a construir equipes mais motivadas e adaptadas às demandas do mercado. 

Além disso, a habilidade de fornecer retorno reside nas palavras escolhidas e, principalmente, na forma como são apresentadas. 

Fornecer esse tipo de retorno é importante em situações como: momentos de alta performance, onde o reconhecimento fortalece a motivação, e situações desafiadoras, onde o feedback construtivo orienta a superação de obstáculos. 

Em ambos os casos, ele funciona como uma ferramenta de gestão, além de ser uma oportunidade para fortalecer as relações e promover comportamentos de excelência.

Orientações práticas, como evitar generalizações, focar nos fatos e no impacto observado, fornecer soluções e reconhecer a perspectiva do receptor são elementos importantes para uma abordagem objetiva e empática.

Ao incorporar efetivamente essa prática no cotidiano corporativo, as empresas se destacam no mercado de trabalho e cultivam uma cultura organizacional fortalecida, que valoriza o aprendizado contínuo e a resiliência.

Perguntas frequentes

Veja, a seguir, as respostas para as principais dúvidas sobre tipos de feedback.

O que é feedback e quais os tipos?

O feedback, em sua essência, representa uma resposta ou retorno dado em função de uma ação ou desempenho específico. Os quatro principais tipos são o positivo, construtivo, formativo e avaliativo.

O que é feedback verbal?

Feedback verbal é um formato que envolve em tempo real, geralmente em reuniões agendadas, em que há a comunicação oral de observações, críticas, elogios ou sugestões sobre o desempenho, comportamento ou resultados alcançados pelo colaborador.

Exemplos de feedback

Veja dois exemplos: “Ótimo trabalho ao liderar a equipe na conclusão bem-sucedida do projeto X. Percebi que você manteve a moral da equipe alta, comunicou claramente os resultados e conseguiu garantir a coesão do time.”; “Durante a última reunião, notei que você mostrou grande habilidade em liderar discussões. Continuar a desenvolver essas habilidades pode contribuir ainda mais para o seu progresso em direção ao cargo de liderança X que você almeja.”